07/09/2019 às 09h23min - Atualizada em 07/09/2019 às 09h23min

Armas e animais silvestres são apreendidos

A ação contou com mais de 40 polícias

Ricardo Strauss

A Polícia Civil de Orleans tomou conhecimento, por intermédio de “denúncia anônima” alguns três indivíduos estariam praticando caça ilegal no interior do município de Orleans, utilizando para tanto, de armas ilegais.

 

 

 

Segundo a notícia recebida dois deles, durante uma festa ocorrida na localidade de Rio Minador, estavam se vangloriando de uma caçada realizada recentemente naquela comunidade, aduzindo, ainda, no evento, que durante a caçada depararam-se com o dono da propriedade onde caçavam, o qual estava com uma espingarda calibre 12.

 

 

 

Então, o dono desta propriedade apontou a espingarda para um deles, não percebendo que segundo estava ali perto, que o surpreendeu com um revólver, tendo apontado o revólver para o dono da propriedade e dito “se tu atirar no meu tio eu atiro em você”, ocorrendo uma discussão, e após, todos foram embora.

 

 

 

Segundo a “denúncia” que, um terceiro, morador da comunidade de Palmeira do Meio,  comumente fala de caçadas juntamente com os demais “denunciados”, fazendo uso de armas ilegais, além de se vangloriar que “ninguém o prende, nem a federal”..

 

 

 

Iniciadas as investigações, constatou-se que parte dos suspeitos já foram investigados, no passado, por crimes de caça ilegal e porte ilegal e posse irregular de arma de fogo, sendo alvos de busca e apreensão, onde foram apreendidas armas em suas propriedades.

 

 

 

Pela investigação, “além do que foi constatado na denúncia”, obtivemos informações de que todos seriam caçadores contumazes.

 

 

 

Ao diligenciar na residência de um dos suspeitos, constatamos que o mesmo possuía aproximadamente 10 cachorros semelhantes aos utilizados para caçar, caracterizando mais um indício de que praticasse caça ilegal na região”.

 

 

 

Também constou que “durante as investigações surgiram informações acerca de mais dois suspeitos, que possuem propriedade na localidade de Rio Minador, onde armas poderiam estar sendo escondidas

 

 

 

Em consulta ao SISP, verificamos que um dos suspeitos já foi investigado por crimes da mesma natureza, no ano de 2011 e 2012, conforme IP 123/2011 e APF 9/2012, juntamente com outro.

 

 

 

Diante dos elementos de prova, requereu-se a busca e apreensão nas propriedades do dos suspeitos C. C. H., 55  anos, J. de O., 32 anos, L. C., 51 anos, R. V., 54 anos, e E. L. N., 38 anos, para se buscar materializar os crimes de posse irregular de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo e dos crimes ambientais. As medidas foram deferidas pelo Poder Judiciário, com parecer favorável do Ministério Público, sendo cumpridos os mandados na tarde de hoje, pela Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar de Orleans e Polícia Militar Ambiental.

 

 

 

Na residência de R. V. foram apreendidos armas de fogo, munições, além de animais silvestres (cutia ou cujá ou um quati) limpos e congelados, rede de caça e 12 pássaros silvestres presos em gaiolas. Já na posse dele, dentro do carro, foi encontrada uma espingarda calibre .22 e 13 munições calibre .22. R. foi preso em flagrante pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, porte ilegal de arma e dois crimes ambientais, sendo encaminhado para o Presídio Regional de Criciúma.

 

 

 

Na residência de J. de O. foram encontradas 5 pássaros silvestres presos em gaiolas, munições deflagradas calibre 20 e uma mira telescópica 3-9x50. Será instaurado inquérito policial para apurar as condutas de J.

 

 

 

Na residência de E. L. N. foram apreendidas munições calibre .22 e .32 e petrechos para caça, como apitos e armadilha, além de petrechos para recarga de munição. E. foi preso em flagrante pelo crime de posse irregular de arma/munição, sendo arbitrada fiança, a qual foi paga e o autuado posto em liberdade.

 

 

 

Participaram da operação Policiais Civis de Orleans, Lauro Muller e Criciúma, além de Policiais Militares de Orleans, comandados pelo Tenente Arent, e da Polícia Militar Ambiental de Laguna.

 

 

 

Ao todo foram 22 policias e oito viaturas empenhadas.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor de que presos trabalhem para pagar o próprio sustento nos presídios?

98.6%
1.4%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp