03/08/2019 às 18h46min - Atualizada em 03/08/2019 às 18h46min

Mais um suspeito do roubo da carga de ouro é preso.

Estava no litoral Paulista no Guarujá.

Ricardo Strauss

Um homem suspeito de participar do assalto milionário ao aeroporto de Guarulhos na última semana foi preso na noite desta sexta-feira (2) no Guarujá, litoral de São Paulo. Capim, como é conhecido (o nome não foi divulgado), estava escondido em uma casa que foi descoberta pelos policiais. Ele já tem passagem por roubo e tráfico de drogas.

 

Testemunhas fizeram o reconhecimento fotográfico antes mesmo de ele ser detido. A prisão preventiva já foi concedida pela Justiça de Guarulhos.

 

Antes dele, a Polícia Civil já havia prendido outros 3 pessoas por envolvimento no assalto. Peterson Pattricio, de 33 anos, foi o primeiro. No dia do crime, ele disse ter sido mantido refém pela quadrilha, além de afirmar que a família havia sido sequestrada. Porém, no segundo depoimento, confessou que facilitou a entrada do bando e ainda ajudou com informações privilegiadas.

 

O segundo preso foi Peterson Brasil, que também trabalha no terminal de cargas. Os investigadores acreditam que ele foi o responsável pelo elo entre a quadrilha e os funcionários do aeroporto.

 

Na segunda-feira (29) foi detido Celio Dias. Com ele a Polícia Civil encontrou munições de uso restrito do Exército, além de um carregador de fuzil contendo 31 projéteis de calibre 7.62. Ele é suspeito de ter fornecido logística para transferir a carga de um veículo para o outro.

 

O preso desta sexta é o primeiro identificado por testemunhas como sendo um dos assaltantes que estavam no terminal de cargas, com armas em mãos.

 

Os investigadores sabem que a quadrilha, após o roubo circulou pela Zona Leste e por Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, para esconder a carga e despistar os investigadores.

 

Leia mais: Roubo em Guarulhos: entenda como suspeitos levaram 718,9 kg de ouro

 

O roubo

 

No dia 25 de julho, 8 homens armados chegam ao terminal de cargas do aeroporto de Cumbica em Guarulhos, com duas viaturas clonadas da Polícia Federal e vestidos como se fossem agentes de segurança.

 

Um carro ficou na portaria e outro entrou no terminal, com o encarregado de despacho, que estava supostamente rendido. Em pouco mais de 2 minutos, os bandidos transferiram para o carro da quadrilha 718 quilos de outro, que estavam em 31 malotes.

 

Do total, 24 malotes seriam levados para Nova Iorque, nos Estados Unidos e outros 7 tinham como destino a Cidade de Toronto, no Canadá

 

Do aeroporto, os bandidos fugiram para a Zona Leste de São Paulo, abandonaram as viaturas e seguiram em duas caminhonetes. Minutos depois, os veículos foram largados em um estacionamento, também na região leste de São Paulo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.4%
42.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp