20/06/2019 às 20h52min - Atualizada em 20/06/2019 às 20h52min

Policiais Civis farão paralisação no dia 25 de junho em vários Estados

Policiais protestam contra itens da reforma da Previdência proposta por Bolsonaro

- 87 News
COBRAPOL

Assembleias de policiais civis, convocadas pela COBRAPOL, aconteceram terça (18), em vários estados brasileiros. Os policiais discutiram os rumos da “reforma” previdenciária (PEC 6/2019), cujo relatório, de autoria do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), apresentado na última semana na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, não contemplou a emenda dos profissionais de segurança que previa a isonomia com os militares na concessão das aposentadorias.

Todas as assembleias realizadas foram unânimes na decisão de realizar um Dia Nacional de Protesto dia 25 de junho próximo, com paralisação de 24 horas, em todas as unidades da Federação e manifestação do segmento da segurança pública, em Brasília dia 2 de julho, contra a PEC 6/2019.

Segundo o presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, que fez a convocação das assembleias com o apoio das federações e sindicatos filiados, sob o lema “o momento é agora e o tempo está correndo”, “pelas informações que recebemos até o momento dos Estados, as assembleias realizadas foram muito representativas da categoria e demonstraram a união e a disposição de luta para defender nosso direito a uma aposentadoria digna, ou seja, o mesmo tratamento dado aos militares pelo governo nessa reforma”.

Gutierrez informou, ainda, que o trabalho, nos próximos dias, tanto nos Estados como em Brasília, “será intensificado principalmente junto aos membros da Comissão Especial, para que o relatório da reforma chegue ao plenário da Câmara com a nosso pleito, que é mais do que justo e não se trata nenhum privilégio”, sentenciou. “Desenvolvemos uma atividade potencialmente de risco e isso é reconhecido pela sociedade, basta o governo e o Parlamento reconhecer também”, argumentou.

As outras entidades que integram a União dos Policiais do Brasil (UPB), representativas de policiais federais, rodoviários federais, agentes penitenciários, guardas municipais, entre outras categorias, também realizaram assembleias hoje e decidiram participar das duas atividades. Algumas dessas assembleias foram em conjunto com a dos policiais civis.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.4%
42.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp