14/10/2019 às 11h06min - Atualizada em 14/10/2019 às 11h06min

Polícia começa a investigar caso da mãe que incendiou casa com filhos

A mulher teria trancado os três filhos dentro de casa e ateado fogo para depois tentar fugir. Segundo o delegado, ela teria usado um arame para trancar a porta e impedir a saída das crianças

- 87 News
NOTISUL

A mãe suspeita de ter ateado fogo na casa em que morava com três filhos, em Guatambu, permanece no presídio de Chapecó. O caso começa a ser investigado nesta segunda-feira (14), pela polícia de Guatambu. Além disso, ela deve passar por audiência de custódia, perante a Justiça.

 

A mulher, que não teve o nome divulgado, teria trancado os três filhos dentro de casa e ateado fogo, para depois tentar fugir. O caso foi registrado pela Polícia Militar às 3h18 deste domingo (13), na Linha Elisbão, no interior do município de Guatambu.

 

Com a casa já em chamas, a filha mais velha, de 13 anos, tentou fugir pela porta do imóvel com os irmãos, de 11 e 9 anos. No entanto, a mãe teria impedido a saída, segundo a Polícia Militar. Com isso, os três quebraram a janela de um dos quartos para escapar.

 

De acordo com o delegado Maiko Frank, que registrou a ocorrência, a mulher teria usado um arame para trancar a porta e impedir a saída dos filhos. Frank afirma que houve uma discussão entre o casal, o que teria motivado a mulher a incendiar a própria casa. Ela usou um papelão para espalhar o fogo pelo imóvel. A perícia, no entanto, começa a ser feita também nesta segunda.

 

Ainda de acordo com o delegado, a suspeita foi indiciada por tentativa de homicídio qualificado, por motivo fútil e dano qualificado, por conta das casas queimadas. As crianças ficaram aos cuidados do pai, segundo o delegado. O Conselho Tutelar de Guatambu foi comunicado sobre a decisão.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.4%
42.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp