13/07/2020 às 15h08min - Atualizada em 13/07/2020 às 15h08min

Forças Armadas e Ministério da Defesa sobem o tom em nota a Gilmar Mendes

- 87 News
VEJA
AVISO - General Fernando Azevedo, ministro da Defesa: “Isso aí, não”. Foto:  Fatima Meira/Futura Press

O Ministério da Defesa e a cúpula das Forças Armadas subiram o tom nesta segunda-feira, 13, em uma segunda resposta ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que havia dito que o Exército “se associou” a um “genocídio” ao comentar o fato de a instituição ter assumido o comando do Ministério da Saúde durante o combate à Covid-19.

Em nota, os militares declaram “repudiar veementemente” a insinuação de Gilmar Mendes, citando-o nominalmente – no primeiro posicionamento feito sobre o assunto, o nome do ministro não era mencionado.

“Comentários dessa natureza, completamente afastados dos fatos, causam indignação. Trata-se de uma acusação grave, além de infundada, irresponsável e sobretudo leviana. O ataque gratuito a instituições de Estado não fortalece a democracia”, diz o texto assinado pelos chefes da Defesa (Fernando Azevedo e Silva), Marinha (Ilques Barbosa Junior), Exército (Edson Pujol) e Aeronáutica (Antônio Bermudez).

Na primeira nota, as Forças Armadas declararam que vinham “atuando sempre para o bem-estar de todos os brasileiros” e frisou que o contingente empenhado na contenção do coronavírus era maior que o da campanha militar brasileira na Segunda Guerra Mundial.

Internamente, os militares consideraram a primeira nota muito leve e cobraram por um posicionamento mais firme da cúpula das Forças Armadas, o que se concretizou agora nesta segunda nota. No texto, o Ministério da Defesa ainda anunciou que encaminhará uma representação à Procuradoria-Geral da República para que sejam tomadas as “medidas cabíveis”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual candidato você acredita que vencerá as eleições presidenciais de 2022?

2.0%
0%
0%
0%
2.0%
86.0%
0%
8.0%
2.0%
0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp