09/02/2021 às 21h07min - Atualizada em 10/02/2021 às 00h00min

Schlumberger New Energy, CEA e parceiros anunciam nomeação da diretora executiva da Genvia, um empreendimento de tecnologia de produção de hidrogênio limpo

A governança da Genvia é estabelecida com um conselho de diretores de empresas parceiras da Genvia e a definição de um roteiro claro de marcos ambiciosos para o desenvolvimento e industrialização de tecnologias de óxido sólido.

DINO


A Schlumberger New Energy, o CEA e parceiros anunciaram Florence Lambert como a nova diretora executiva da Genvia, um empreendimento de tecnologia de produção de hidrogênio limpo, a partir de 1º de março de 2021. Florence traz mais de 20 anos de experiência em novas tecnologias de energia e foi anteriormente diretora executiva da CEA-LITEN em Grenoble, França.

“Florence tem sido uma voz respeitada na vanguarda do desenvolvimento de tecnologia de transição energética há vários anos. Estamos felizes que ela tenha sido escolhida para trazer sua experiência e paixão para a liderança da Genvia. Acreditamos que o hidrogênio é um portador crítico de energia que permitirá que países atendam suas ambições de descarbonização”, disse Ashok Belani, vice-presidente executivo da Schlumberger New Energy.

Nos próximos 30 anos, a produção de hidrogênio pode ser responsável por 20% de toda a demanda por energia, de acordo com o Hydrogen Council. As atividades de desenvolvimento de tecnologia e industrialização da Genvia estarão no ritmo com o forte crescimento esperado da economia de hidrogênio. A Genvia irá fornecer soluções iniciais inovadoras através de alianças estratégicas em diferentes setores.

“A Genvia reúne um grupo extraordinário de parceiros para promover o novo ecossistema necessário para acelerar o desenvolvimento e industrialização de produção acessível de hidrogênio limpo. Estou particularmente encantada em ter a oportunidade para criar com a Genvia crescimento de negócios e empregos, e ao mesmo tempo causar um impacto na mudança climática”, afirmou Florence Lambert, a recém-nomeada diretora executiva da Genvia.

O conselho de diretores da Genvia terá representação executiva de alto nível dos seus parceiros fundadores:

  • François Jacq, presidente e Philippe Stohr, diretor da divisão de energia do CEA
  • Ashok Belani, vice-presidente executivo da New Energy, e Olivier Peyret, presidente da Schlumberger na França
  • Guy Sidos, presidente e diretor executivo da Vicat
  • Pascal Baylocq, diretor executivo da Geostock (VINCI Construction)
  • Simon Munsch, diretor de serviços, região da Occitânia.

A tecnologia de eletrolisador de óxido sólido de alta performance da Genvia desenvolvida pelo CEA é totalmente reversível, oferecendo a flexibilidade de alternar entre eletrólise e funções de célula de combustível. O design da tecnologia da Genvia permitirá uma eficiência de conversão de eletricidade 30% maior por kg de hidrogênio produzido, reduzindo o custo de produção de hidrogênio limpo para um nível que concorra agressivamente com outras fontes de energia.

Alavancando a experiência de industrialização de energia da Schlumberger, a primeira linha piloto de produção da Genvia será estabelecida em uma unidade de fabricação da Schlumberger em Béziers, em 2021. A Genvia também criará um centro de tecnologia colocalizado com o CEA em Grenoble, França, para acelerar a maturação da tecnologia através do processo de industrialização.

A Genvia irá participar em uma série de projetos de demonstração com parceiros em diferentes casos de uso para os setores industrial, energético e de mobilidade. Estes projetos de demonstração irão abrir caminho para o desenvolvimento da completa cadeia de valores para a utilização do hidrogênio como o portador de energia limpa escolhido. Espera-se que os diferentes projetos de demonstração variem de sistemas de 300 kW em 2023 para sistemas maiores com capacidade de megawatt em 2024.

Com base nos resultados da linha piloto e projetos de demonstração, o investimento na construção de uma gigafábrica para a produção de eletrolisador de óxido sólido e pilhas de célula de combustível deve ser lançado em 2025. A rampa de produção da gigafábrica permitiráàGenvia atender as entregas de gigawatt de eletrolisadores e células de combustível, mercado para o qual se prevê um acelerado ritmo de demanda em 2030 e além.

Sobre a Schlumberger New Energy

A Schlumberger é a fornecedora líder mundial de tecnologia para a indústria global de energia. A Schlumberger New Energy explora novos caminhos de crescimento ao alavancar o capital intelectual e comercial da Schlumberger em mercados emergentes para novas energias, com foco em tecnologias de energia de baixo carbono e neutras em carbono. Suas atividades incluem empreendimentos nos domínios do hidrogênio, lítio, captura e apreensão de carbono, energia geotérmica e geoenergia para aquecimento e resfriamento de edifícios.

Sobre o CEA

O CEA é um operador-chave em pesquisa, desenvolvimento e inovação em quatro áreas principais: transição energética, transição digital, tecnologia para a medicina do futuro e defesa e segurança. Com uma força de trabalho de 20.000 pessoas, sediada em nove unidades francesas equipadas com infraestruturas de pesquisa de grande escala, o CEA participa ativamente em projetos de colaboração com um grande número de parceiros acadêmicos e industriais, na França, Europa e no mundo. De acordo com o ranking Clarivate 2019, o CEA é a primeira organização de pesquisa francesa em número de patentes depositadas na França e na Europa.

O CEA investiu através da sua subsidiária de posse integral CEA Investissement, uma ferramenta única para uma organização de pesquisa pública. Ela é auxiliada e operada pela Supernova Invest, o parceiro de capital privado do CEA, que traz sua profunda experiência de tecnologias inovadoras para mais de 140 investimentos em empresas deeptech, incluindo o setor do hidrogênio.
www.cea.fr
www.supernovainvest.com

Sobre a VINCI Construction

Uma subsidiária da VINCI, VINCI Construction é um operador global e líder europeu, ativo em cinco continentes, com mais de 72.000 funcionários e 830 empresas que geraram receitas de 14,9 bilhões de euros em 2019. Estruturada de acordo com um modelo integrado, a empresa tem capacidade para intervir ao longo de todo o ciclo de vida de uma estrutura (finanças, projeto, construção, manutenção) em oito setores: edifícios, estruturas funcionais, infraestruturas de transportes, engenharia hidráulica, energias renováveis ​​e nucleares, meio ambiente, setor de hidrogênio e gás e minas.
www.vinci-construction.com

Sobre a Vicat

Com quase 200 anos de experiência, o Grupo Vicat desenvolve uma oferta de primeira classe de materiais de construção minerais e de base biológica. Seguindo a trajetória que se estabeleceu para a neutralidade de carbono em toda a sua cadeia de valor, o Grupo opera três linhas principais de negócios: Cimento, concreto misturado pronto e agregados, bem como atividades relacionadas. Ainda familiar, a empresa tem quase 9.950 funcionários e gerou vendas consolidadas de 2,7 bilhões de euros em 2019. O Grupo opera em doze países: França, Suíça, Itália, Estados Unidos, Turquia, Egito, Senegal, Mali, Mauritânia, Cazaquistão, Índia e Brasil. Mais de 60% de suas vendas são geradas fora da França.
www.vicat.com

Sobre a AREC, uma empresa de investimentos na região da Occitânia

Ferramenta da Região da Occitânia, AREC sugere soluções de transição energética para territórios. A Agência empenha-se em oferecer aos atores soluções adaptadas, sejam elas chave na mão ou específicas, dependendo dos contextos dos atores nos territórios da Occitânia. Neutra, possui uma visão objetiva de soluções. Um terceiro confiável para os atores regionais e servindo ao interesse geral, o valor agregado da AREC reside em seu apoio exclusivo em toda a cadeia de valor de transição energética: do upstreamàrealização e financiamento de projetos. A Região da Occitânia também sempre se posicionou como pioneira no desenvolvimento do setor de hidrogênio em seu território. Esta vontade foi ilustrada em 2019 com a adoção de um Plano de Hidrogênio Verde inédito, dotado de 150 milhões de euros, que deverá permitir atingir o objetivo de se tornar a região de energia positiva líder na Europa até 2050. A AREC tem participado ativamente na implantação do setor de “hidrogênio verde” na região desde 2016, como ator da transição energética na Occitânia. A Agência oferece suporte técnico e investe em projetos inovadores de produção e distribuição com o objetivo de implantar ecossistemas de hidrogênio que respeitem o meio ambiente. Assim, a AREC já está envolvida em grandes projetos na Occitânia, como o projeto HyPort e o projeto Hyd'Occ.
www.arec-occitanie.fr

Declarações de advertência sobre declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa contém “declarações prospectivas” segundo o significado atribuído pela legislação federal de valores mobiliários dos Estados Unidos, isto é, declarações sobre eventos futuros, e não sobre eventos passados. Geralmente, estas declarações contêm termos como “esperar”, “poder”, “acreditar”, “planejar”, “estimar”, “pretender”, “prever”, “deveria”, “poderia”, “vai”, “provavelmente”, “meta” e outros semelhantes. Declarações prospectivas lidam com questões que são, em graus diferentes, incertas, tais como a extensão na qual o hidrogênio será responsável pelas futuras demandas de energia; metas de zero emissão, crescimento antecipado da economia do hidrogênio e o nível de aceitação do hidrogênio na descarbonização global, metas de redução de emissões de gás de efeito estufa e outras previsões ou expectativas relacionadasàmudança climática global. Estas declarações estão sujeitas a riscos e incertezas, incluindo, mas não se limitando a, o nível de aceitação de hidrogênio na descarbonização global; a incapacidade de alcançar metas zero líquido; a incapacidade de reconhecer os benefícios pretendidos das estratégias e iniciativas de negócios da Genvia; a incapacidade de produzir hidrogênio a custos competitivos com outras fontes de energia; a iniciativas legislativas e regulatórias tratando do impacto da mudança climática global; e outros riscos e incertezas detalhados nos relatórios públicos das empresas, incluindo os mais recentes formulários 10-K, 10-Q e 8-K da Schlumberger, apresentados ou fornecidosàComissão de Valores Mobiliários dos EUA. Se um ou mais desses ou outros riscos ou incertezas se materializarem (ou as consequências de tais mudanças de desenvolvimento), ou caso as premissas subjacentes se mostrarem incorretas, os resultados reais podem divergir materialmente daqueles refletidos em nossas declarações prospectivas. As declarações prospectivas refletem unicamente as informações disponíveis na data em que esta declaraçãoàimprensa é proferida, e as partes se isentam de qualquer intenção ou obrigação de atualizar publicamente ou revisar tais declarações, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou por qualquer outra razão.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Mídia

Giles Powell – Diretor de comunicação corporativa, Schlumberger Limited

Tel: +1 (713) 375-3494

communication@slb.com

Tuline Laeser – CEA

Tel: +33 1 64 50 20 97

presse@cea.fr

Investidores

Ndubuisi Maduemezia, Vice-presidente de relacionamento com investidores da Schlumberger Limited

Joy V. Domingo, Diretor de relacionamento com investidores da Schlumberger Limited

Tel: +1 (713) 375-3535

investor-relations@slb.com


Fonte: BUSINESS WIRE
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.6%
42.4%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp