17/09/2019 às 18h00min - Atualizada em 17/09/2019 às 18h00min

Uso de calçadas por revendas de veículos será fiscalizado em Criciúma

Recomendação do MPSC foi acatada pela Polícia Militar e pela Diretoria Municipal de Trânsito. O objetivo é propiciar aos pedestres, em especial a pessoas com dificuldade de locomoção, condições de livre e segura circulação.

- 87 News
MPSC

A dificuldade que pedestres encontram para trafegar em calçadas ocupadas por veículos postos em exposição por comerciantes em Criciúma está com os dias contados. A Polícia Militar e a Diretoria Municipal de Trânsito acataram recomendação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e irão promover ações de fiscalização para coibir a prática, proibida por lei.

A recomendação foi expedida pela 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Criciúma e objetiva a remoção de barreiras que dificultem o deslocamento dos pedestres, principalmente pessoas com deficiência física e visual ou com mobilidade reduzida. Além das revendas de veículos, também será fiscalizado o uso de espaços para estacionamento dos clientes de estabelecimentos comerciais.

O Promotor de Justiça Luiz Fernando Góes Ulysséa destaca na recomendação que o Plano Diretor Participativo de Criciúma impõe aos proprietários ou inquilinos cujos imóveis possuam testadas para vias públicas desobstruir completamente calçadas e passeios, tornando a circulação livre para pedestres.

Também alerta que o Código Nacional de Trânsito considera infração grave estacionar o veículo no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa, bem como em ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, marcas de canalização, gramados ou jardins públicos.

A Polícia Militar e a Diretoria de Trânsito e Transportes de Criciúma, em resposta ao Ministério Público, informaram o atendimento à recomendação e noticiaram o início dos trabalhos de fiscalização e notificação de diversos estabelecimentos, a fim de que estes não utiliem mais as calçadas para estacionamento de veículos.

O Promotor de Justiça salienta, ainda, que qualquer cidadão da Comarca de Criciúma que tiver conhecimento da ocupação irregular de calçadas e passeios públicos poderá contribuir, encaminhando suas reclamações à 5ª Promotoria de Justiça pelo e-mail criciuma05pj@mpsc.mp.br ou por WhatsApp, no número (48) 99179-0899.

Acessibilidade das calçadas em Criciúma é alvo de inquérito civil

A investigação das condições de acessibilidade das calçadas e passeios públicos de Criciúma é alvo de um amplo inquérito civil. O inquérito objetiva fazer com que o município observe a aplicação da legislação relativa à padronização arquitetônica das calçadas, visando à retirada de obstáculos para a circulação livre de pedestres, sobretudo daqueles com alguma deficiência ou com mobilidade reduzida.

Foi no curso desse inquérito que se identificou o uso irregular dos espaços destinados a pedestres por revendas de veículos e outros estabelecimentos comerciais, principalmente na Avenida Centenário.

"As calçadas devem permitir que as pessoas caminhem com segurança, em um percurso livre de obstáculos e de forma compartilhada com os diversos usos e serviços. A construção adequada, a pavimentação e a manutenção das calçadas trazem grandes benefícios para os usuários das cidades", finaliza o Promotor de Justiça.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor de que presos trabalhem para pagar o próprio sustento nos presídios?

98.6%
1.4%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp