08/09/2021 às 13h28min - Atualizada em 08/09/2021 às 13h28min

Contender Series: Dana White contrata sul cocalense Saimon Oliveira para o UFC Ultimate: Assista o melhores momentos

Saimon Oliveira é o mais novo integrante do Ultimate. Mário Sousa e Bruno Korea são derrotados e dão adeus ao sonho de ingressar na organização através do programa

- 87 News
G1
Saimon Oliveira recebeu o contrato para lutar no UFC — Foto: Getty Images
Saimon Oliveira é o mais novo contratado pelo Ultimate. O brasileiro recebeu o contrato do UFC após vencer Carlos Alday por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28), nesta terça-feira, no Contender Series, o "Peneirão de Dana White", em Las Vegas (EUA).

Presidente do UFC, Dana White contratou não só o brasileiro, mas também todos os lutadores vitoriosos desta noite. Josh Quinlan, Chidi Njokuani, Carlos Vergara e Chad Anheliger completaram o quinteto adicionado ao plantel da companhia.

O Brasil teve outras duas chances de emplacar nesta edição. Entretanto, Bruno Korea e Mário Sousa deixaram o octógono derrotados e deram adeus ao sonho de assinar contrato com o Ultimate.

Assista os melhores momentos da luta:


Quinlan brilha na luta principal
 

A luta principal do Contender Series fez jus ao status. Josh Quinlan atropelou Logan Urban por nocaute com 47 segundos de combate. O havaiano acertou uma "bomba" no adversário logo de início, deixando Urban nocauteado em pé. Em ritmo eletrizante, ele ainda atingiu o cambaleante rival até levá-lo à lona.

- Os meus treinadores disseram que ele tinha brechas, eu só fiz o que eles me passaram. Treinei forte para chegar até aqui e pude botar tudo em prática. Medi a distância e, quando acertei, capitalizei até vencer. Foi um golpe sólido, sabia que eu poderia liquidá-lo com uma mão.
 

Njokuani castiga Mário Sousa e alcança o nocaute técnico
 

Chidi Njokuani venceu Mário Sousa por nocaute técnico a 1m35s do terceiro round. O americano-nigeriano, que é irmão de Anthony Njokuani, ex-atleta do UFC, não exibiu uma performance de gala, mas fez o suficiente para superar o "Coração Valente".

- É o momento perfeito, maravilhoso. Estou muito feliz de estar aqui. Estava confiante, não fico nervoso nas lutas. Ele é um garoto duro, sabia que trabalhando no corpo dele, poderia quebrá-lo. Encontrei a brecha e consegui vencer. É muito bom representar minhas raízes nigerianas. Quero seguir o legado do meu irmão - afirmou o atleta.
 

A luta
 

O primeiro round da luta entre Mário Sousa e Chidi Njokuani ficou marcado por dois golpes baixos do brasileiro. O "Coração Valente" acertou as partes íntimas do adversário e teve um ponto deduzido como punição pelo árbitro Herb Dean pela reincidência. O americano-nigeriano, então, abriu dois pontos de vantagem ao controlar o atleta canarinho no solo.

Mário Sousa - que participa pela segunda vez do Contender - voltou acelerado no segundo round. Entretanto, ao quedar o adversário, cedeu a posição e acabou com as costas no solo. Njokuani trabalhou as cotoveladas de cima para baixo, acertou contundentemente o rosto do adversário e ficou neste cenário de superioridade até o término deste assalto.

Em desvantagem, Mário Sousa, que precisava nocautear ou finalizar para conquistar a vitória, recebeu duras cotoveladas, caiu e foi castigado no ground and pound. Njokuani notou que o brasileiro sentiu o poder de seus cotovelos, investiu nos golpes e faturou o nocaute técnico.
 

Saimon Oliveira supera José Alday nos pontos
 

Lutador da Astra Fight Team, Saimon Oliveira derrotou Carlos Alday por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29, 29-28), em duelo válido pelo peso-galo. O brasileiro, que planejava investir na trocação, utilizou as quedas para assegurar sua vitória contra o mexicano, substituto de última hora do afegão Javid Basharat.

- Eu me sinto realizado pelo fato de estar aqui lutando por um contrato. Não mostrei tudo que tenho, talvez pelo nervosismo. Se o Dana me contratar, ele vai ter muita surpresa pela frente. Meu plano era a trocação, mas eu não sei o que aconteceu. Não soltei meu jogo, ele é perigoso, então em cima da hora eu improvisei e levei a luta para o chão para ganhar round a round - declarou o atleta canarinho.


A luta
 

Saimon Oliveira e José Alday travaram uma luta empolgante na trocação, com bons momentos de ambos os lados. Na metade do round, porém, o atleta da Astra Fight Team levou o combate para o solo e, embora não tenha sido contundente, controlou o mexicano até o soar do gongo.

Na segunda etapa, Saimon e Alday - que possuem nível técnico equivalente em pé - ficaram clinchados após trocarem golpes no centro do cage. Quando se desvencilharam, o mexicano conectou os melhores golpes. O brasileiro respondia, mas era menos contundente e certeiro.

Ciente do empate parcial, Saimon voltou mais ativo no terceiro round e levou o combate para o chão. O brasileiro soltou o cotovelo, socos e fez o nariz de Alday sangrar. O mexicano se escorou na grade e ficou de pé. Confiante, Saimon baixou a guarda, chamou o oponente para a luta e faturou a queda com facilidade. Incentivado por seu treinador, Marcelo Zulu, Saimon pontuou, permitiu que o oponente se levantasse e soltou uma joelhada voadora, chamando o rival para o embate e tentou ser ousado para impressionar o presidente Dana White.
 

Vergara atropela Korea em menos de um minuto
 

Após o marasmo da luta de abertura, Carlos Vergara mostrou aos demais o que é preciso fazer para ser contratado por Dana White. O mexicano venceu o experiente Bruno Korea, ex-atleta do Ultimate, por nocaute técnico com apenas 41 segundos de combate.

- Ele é o cara que coloca chutes giratórios, joelhadas voadoras e tem movimentos rápidos. Meu treinador falou apra eu botá-lo pra trás no início, soltar meu jab. Quando o toquei, vi que ele sentiu.

Vergara iniciou a luta em ritmo acelerado, pressionando Bruno Korea. O mexicano conectou um cruzado, que levou o atleta a flashdown. O representante da equipe TFT se levantou rapidamente, porém, uma joelhada no fígado o fez desabar no octógono.
 

Chad Anheliger vence por decisão em luta morna
 

Chad Anheliger venceu Muin Gafurov por decisão unânime dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28). Entretanto, o canadense - o maior azarão da noite, segundo as casas de apostas - quebrou a banca ao superar o atleta do Tajiquistão nos pontos, com uma performance discreta.

- Eu tenho uma lista de agradecimento a todo mundo que me deu suporte para estar aqui. Eu mereci vencer esta luta. Eu estou pronto para lutar contra os melhores do mundo. Estava tenso, mas agora passam vários sentimentos aqui. As pessoas falaram mal do meu grappling, mas mostrei minha evolução.
 

RESULTADOS COMPLETOS:

Josh Quinlan venceu Logan Urban por nocaute aos 47s do R1
Chidi Njokuani venceu Mário Sousa por nocaute técnico a 1m35s do R3
Saimon Oliveira derrotou Carlos Alday por decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29, 29-28)
Carlos Vergara venceu Bruno Korea por nocaute técnico aos 41s do R1
Chad Anheliger venceu Muin Gafurov por decisão (29-28, 28-29 e 29-28)

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.4%
42.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp