08/03/2021 às 14h12min - Atualizada em 08/03/2021 às 14h12min

Em dois meses, região registra 796 casos de violência contra a mulher

Isso representa uma média de 13 ocorrências dessa natureza por dia

- 87 News
TNSUL

Os índices de agressões contra elas continuam em níveis alarmantes. Em 2021, aproximadamente 800 casos de violência já foram registrados pela Polícia Civil na Região Carbonífera (Amrec). Isso representa uma média de 13 casos de violência contra a mulher por dia na região.

A psicóloga da Delegacia de Proteção da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) e policial civil, Samira Mafioletti Macarini Frizon conta que alguns estudos sugerem que a violência intrafamiliar tende a ter aumentado durante a pandemia. “Então aquelas violências que aconteciam na rua, em bares por exemplo, podem ter diminuído e as dentro de casa aumentado”, explica Samira.

Somente em Criciúma, 376 casos de violência foram registrados contra mulheres. O segundo município da região que mais registrou casos dessa natureza foi Içara, com 106 casos. Já Balneário Rincão e Orleans contam com 56 casos cada um.

O quarto município é Forquilhinha, com 44 registros de violência contra a mulher. Vale lembrar que, em 2020, duas mulheres foram mortas por seus ex-companheiros na cidade forquilhinhense: Aline Arns, servidora pública de 38 anos e Regiane Miranda, policial militar de 37 anos.

Dentre os 796 registros de violência contra a mulher na região, estão a lesão corporal (leve e grave), ameaças, estupro, descumprimento de medida judicial (medida protetiva), injúria qualificada pelo preconceito, injúria e difamação e violação de domicílio (invasão).
Samira diz que caso a violência aconteça (lembrando que ela não é só física, mas pode ser também psicológica, moral, patrimonial e sexual, segundo a Lei Maria da Penha), a vítima deve procurar ajuda das autoridades. “Caso a vítima decida fazer a denúncia, ela pode optar por registrar o Boletim de Ocorrência (B.O.) na delegacia, ou na delegacia virtual, assim como acionar a PM, através do 190 (para situações que estejam ocorrendo no momento). Ou então denunciar através do número 180”, diz Samira.

 

Números na Amrec
 

Em 2020, foram registrado 4.045 casos de violência contra a mulher na região da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), que compreende 12 cidades. À noite é o período em que os casos mais acontecem: 36,93% das ocorrências. À tarde corresponde a 30,03%, enquanto pela manhã as agressões ocorrem 20,6% das vezes e, durante a madrugada, 12,44%.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.6%
42.4%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp