16/12/2020 às 16h59min - Atualizada em 17/12/2020 às 00h00min

Especialista comenta sobre negócios lucrativos no período pós pandemia

Adaptação às mudanças de consumo e aposta na internet são as diretrizes para que os investidores voltem a ter negócios lucrativos

DINO
https://meubiz.com.br
Quiz de personalidade


A economia nacional já começa a se preparar para o período pós pandemia de Covid-19. Com o início da aplicação de vacinas imunizantes contra a síndrome gripal, o mercado, agora, espera acelerar o processo de recuperação, amenizar os impactos provados pelo coronavírus e voltar a fomentar negócios lucrativos em todos os setores.

Ainda não se sabe quando a pandemia chegará ao fim, mas empresários e investidores compreendem que, independentemente de prazos, a retomada econômica não será fácil. Entre os motivos destaque para estragos financeiros causados a diversas empresas do país, conforme mostrou uma pesquisa recente do IBGE. O estudo identificou que 33,5% das 3,4 milhões de empresas ativas na segunda quinzena de agosto no país relataram terem sido afetadas negativamente em decorrência da pandemia.

Outro fator se deve à adaptação do mercado às novas formas de consumo desencadeadas por causa do coronavírus. De acordo com levantamento do Sebrae, o isolamento social e o fechamento dos comércios não essenciais forçaram as pessoas a alterarem o jeito de consumir e esse cenário reforçou alguns hábitos que, até então, não eram tão intensos entre a população.

Como destaques o Sebrae citou o consumo pelas plataformas virtuais, especialmente mídias sociais e aplicativos, e a migração dos clientes para centros comerciais menores, como o comércio de bairro, por exemplo, movimento chamado de descentralização dos clientes.

Para Felippe Ferreira, fundador do site meuBiZ, especializado em compra e venda de empresas e pontos comerciais , essas mudanças no cenário econômico têm relação direta com as tendências sobre os negócios lucrativos para o pós pandemia. "Devemos estar cientes de que o cenário imposto pelo novo coronavírus mostrou o quanto a internet pode ser favorável para os empreendedores. O comércio online ganhou força e ajudou muitas pessoas que acabaram perdendo o emprego por causa da pandemia", ressalta o especialista.

Com quase dez anos de experiência como consultor em intermediação de compra e venda de empresas, Felippe Ferreira acredita que determinados setores tendem a ter maior sucesso no pós pandemia, influenciados fortemente pelo consumo virtual. "Entre esses setores, ele destaca o marketing digital, alimentação, beleza, pets, produtos naturais e o e-commerce de maneira geral".

No entanto, apostar no comércio online apenas pode não ser suficiente. Segundo o fundador do meuBiZ , a internet é um espaço onde a concorrência também é forte e o poder de escolha do consumidor é ainda maior, pois em segundos ele pode trocar de site e mudar a compra. Por isso, ele orienta os investidores a pesquisarem, estudarem e fazerem uma escolha de negócio assertiva. "Segundo o IBGE, no Brasil, seis em cada dez empresas fecham após cinco anos de atividade, o que nos mostra que pode até ser simples empreender, mas desenvolver negócios lucrativos é um desafio diário que exige boas escolhas.", afirma Felippe Ferreira.

Para auxiliar o investidor, especialmente os iniciantes, o especialista recomenda, mais uma vez, a internet. Através da rede é possível pesquisar com mais facilidade e agilidade o negócio que se deseja empreender, diminuindo as chances de erro na escolha do que investir. "Na atualidade, as chances de se fazer um bom negócio por meio da internet são cada vez maiores", conclui.



Website: https://meubiz.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.4%
42.6%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp