27/07/2020 às 11h49min - Atualizada em 27/07/2020 às 11h54min

Plataforma HemoSphere recebe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) indicação de expansão de uso para o tratamento de pacientes com COVID-19

Para pacientes com COVID-19 em condições graves, é importante monitorar a quantidade de fluidos que recebem, uma vez que a administração de pouco ou muito fluido pode piorar seu estado. O equipamento tem função importante nesse sentido.

DINO
https://www.edwards.com/br


Edwards Lifesciences, líder global em inovação no tratamento de doenças estruturais cardíacas e monitoramento de pacientes críticos, recebeu da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovação para a indicação do uso da Plataforma de monitoramento avançado de hemodinâmica HemoSphere no tratamento de pacientes com COVID-19.

De acordo com o médico João Manoel Silva Jr., Diretor do Departamento de Anestesiologia do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (IAMSPE): “Pacientes com COVID-19 podem desenvolver disfunção cardíaca. Nesses casos, o uso do monitoramento hemodinâmico pode beneficiar o paciente ao possibilitar o diagnóstico precoce da condição e pode ajudar no acompanhamento da evolução do tratamento em tempo real.”

O monitoramento hemodinâmico registra diferentes sinais vitais que auxiliam no controle da pressão arterial, da circulação sanguínea e do nível de oxigênio em pacientes em estado crítico. Esses pacientes podem apresentar risco elevado de desenvolvimento de condições como sepse e síndrome aguda respiratória quando esses sinais vitais estão alterados.

Para pacientes com COVID-19 em condições graves, é importante monitorar a quantidade de fluidos que recebem, uma vez que a administração de pouco ou muito fluido pode piorar seu estado.

A médica Suzana Lobo, presidente da Associação Brasileira de Medicina Intensiva (AMIB), ressalta que o Comitê de Choque e Monitoramento Hemodinâmico da AMIB recomenda o monitoramento contínuo de doenças cardíacas por diversos métodos com o objetivo de reduzir o manuseio do paciente e o risco de contaminação pelos profissionais de saúde. Segundo ela, “a identificação do perfil hemodinâmico e dos riscos de agravamento pode levar à tomada de melhores decisões concernentes ao tratamento.”

“Considerando a complexidade e a velocidade das alterações no quadro clínico de pacientes em condições críticas, a disponibilidade continua de informações pode ajudar os médicos a determinarem as corretas intervenções para manter os pacientes estabilizados”, disse Katie Szyman, vice-presidente corporativa de Cuidados Críticos da Edwards Lifesciences. “Estamos orgulhosos com o fato da Plataforma de monitoramento hemodinâmico avançado HemoSphere ter recebido esta indicação especial da Anvisa.”



Website: https://www.edwards.com/br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual candidato você acredita que vencerá as eleições presidenciais de 2022?

2.0%
0%
0%
0%
2.0%
86.0%
0%
8.0%
2.0%
0%
0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp