28/05/2020 às 07h05min - Atualizada em 28/05/2020 às 07h05min

Região perdeu 4,5 mil empregos em abril

Segundo dados do Caged, 25 dos 27 municípios da Amrec e Amesc apresentaram saldo negativo no mês

- 87 News
TNSUL

Em meio à pandemia do coronavírus, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) registrou um recorde de desligamentos em abril. Em todo o Brasil, o saldo entre contratações e demissões ficou negativo em 860.503, o menor já registrado no mês na série histórica, desde que teve início em 1992. Antes, o pior número havia sido registrado em 2015, com saldo negativo de 97.828. E no Sul catarinense os números também não são bons.

Nos 12 municípios da Região Carbonífera, foram registradas 2.213 admissões, contra 5.733 desligamentos em abril. Um saldo negativo de 3.520.
O maior número de desligamentos ocorreu em Criciúma, com 3.017, enquanto 990 foram contratados, deixando um saldo negativo de 2.027. Proporcionalmente, a maior diferença ocorreu em Morro da Fumaça, onde foram houveram 69 admissões contra 307 desligamentos.

Já na região do Extremo Sul, foram contabilizadas 606 admissões e 1.658 desligamentos em abril. O saldo ficou negativo em 1.052
Maior cidade da Amesc, Araranguá concentrou os maiores números: 236 admissões e 547 desligamentos (saldo negativo de 311). Proporcionalmente, Timbé do Sul teve os piores índices, com seis contratações e 36 demissões. Uma diferença de seis vezes.

O maior saldo negativo, porém, foi registrado em Sombrio, com 413 postos de trabalhos pedidos. Foram contabilizadas 91 admissões e 504 desligamentos. Uma diferença de mais de cinco vezes.

Contando as duas regiões, foram 2.819 admissões e 7.391 desligamentos. Um saldo negativo de 4.572.

Números de 2020

Os números de abril também jogaram para baixo os índices do ano. Na Amrec, o saldo está negativo em 818, com 20.897 contratações e 21.715 demissões. Já na Amesc, foram 6.041 admissões e 6.191 desligamentos, com 150 postos de trabalho a menos.
Dos 12 municípios da Amrec, sete estão com saldo negativo do ano. Outros cinco, ainda estão no positivo, como Forquilhinha, que tem o maior aumento nos postos de trabalho: 105.

Na Amesc, dos 15 municípios, oito tiveram saldo negativo, e outros sete ficaram no positivo. Os piores índices ficaram com Balneário Arroio do Silva, com 74 postos de trabalho a menos. Já os melhores são os de Ermo, com 44.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://87news.com.br/.

Audiência Pública para discutir o binário de Cocal do Sul: você é a favor ou contra?

57.6%
42.4%
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp